6 Dicas de como ser um freelancer de sucesso

22 de julho de 2022

A vida de um freelancer de sucesso tem suas vantagens. A liberdade de horários, ter um maior equilíbrio sobre a vida profissional e pessoal e a economia de tempo ao se libertar da locomoção diária para o escritório. 

Essas são alguns dos motivos que podem causar inveja em muitos empregados. Tudo é ainda melhor para o freelancer que tem sucesso.

Essa liberdade é tanta que o freelancer pode instalar um varal de teto na sua casa, e ainda voltar para trabalhar, pois a flexibilização de horário é algo real e uma vantagem que o freelancer tem acima das outras profissões.

Porém, nem tudo é cor-de-rosa, uma das maiores sabotagens que essas pessoas cometem sobre o freelancing é pensar que as demandas de trabalho magicamente virão até ele, enquanto está em casa, deitado e roncando.

A realidade é que é preciso empenhar-se em dobro para conseguir essas demandas, o freelancer se torna seu próprio patrão e precisa buscar seus trabalhos. Não há possibilidade de esperar que caia do céu, é necessário ir atrás.

O artigo vai tratar de muitos aspectos do freelancing, principalmente sua importância e como ser um freelancer melhor.

Entenda a importância do freelancer

O início da carreira não é fácil para a maioria dos freelancers. Por isso, não deixe de falar a todos que conhece, sobre a sua decisão de trabalhar de forma independente. Será como um aluguel de palete, todos vão copiar e sair espalhando.

Deixe bem evidente qual é a sua área de trabalho, o que se fará e que tipo de clientes podem se beneficiar com seus trabalhos, sem se esquecer é claro, de se mostrar bastante disponível e mais do que satisfeito em ajudar seus conhecidos.

O trabalho de freelancer é interessante justamente por ele poder ir buscar seus próprios clientes, como um lima rotativa para furadeira, ele sempre deve estar girando no mercado em busca da sua demanda de serviço.

Estar disponível é muito importante para que se possa conseguir experiência, contatos e indicações ou recomendações futuras. 

Assim, enquanto o profissional vai se desenvolvendo nesses três fatores, mais fácil será sua permanência e renome em um mercado de trabalho onde cada vez mais aumenta a concorrência.

E ainda que o freelancer seja um iniciante, é muito importante ter em mente que fazer networking e achar boas oportunidades de emprego são fundamentais para o seu crescimento dentro de seu nicho.

Porque, nunca é tarde demais para conhecer pessoas e alargar a sua rede de contatos.

Para tal, o profissional pode começar a frequentar espaços de coworking, ter presença em eventos, nas palestras ou em alguns congressos importantes na sua área de atuação.

Produzir conteúdos que gerem valor aos seus seguidores que estão engajados nas redes sociais e bater um papinho com outros profissionais de seu setor, pode ser essencial para atrair novos consumidores.

Não deixe também de desenvolver relacionamentos de longo prazo com outros profissionais autônomos, para poder trocar informações sobre o mercado, criar parcerias e até dividir projetos multidisciplinares, qualquer interação se torna valiosa.

Fechar-se como se fosse um compressor copeland 15tr só vai te atrapalhar, se abrir e criar relacionamentos saudáveis com outros freelancers, pode te ajudar a alavancar suas demandas.

E ainda que a pessoa seja um tipo de profissional independente e não uma empresa, está vendendo a si mesma quando vai oferecer seus serviços, seja de designer, produtor de conteúdo ou revisor. Ela está vendendo, ou melhor vendendo seus serviços.

Isso simboliza que a sua marca nada mais é do que o próprio profissional. A postura que ele tem perante os clientes e o mercado pode ser o fator mais importante para seu sucesso ou fracasso.

E isso não quer dizer que o profissional terá que desenvolver um nome fantasia, uma  logomarca ou site para os seus serviços , vale ressaltar que nada o impede disso, mas isso mostra para o freelancer a importância do marketing pessoal, marketing da sua marca.

Uma marca de usinagem de motor nunca vai deixar de fazer o marketing de sua marca, só porque ela é uma empresa? Obviamente que não, mas sim por entender a importância da marca num ramo de negócios no mercado.

Para iniciar,  é muito bom definir quais são as suas principais habilidades e objetivos, focando em suas maiores especialidades. Não deixe de pensar na ajuda das redes sociais para fazer o seu marketing online. 

Todos os freelancers de sucesso já conhecem o quão importante é uma boa presença na web para que seu perfil seja visto e sempre lembrado.

6 Dicas para ser um freelancer de sucesso

Existe um mito de que trabalhar como freelancer se resume principalmente em relaxar em casa usando moletom e assistir um filme. Ficar como se fosse um ponto de ancoragem móvel, parado e fixado em apenas um lugar.

Sabe-se que na realidade não é isso, embora haja mesmo essa possibilidade de se distrair com um vídeo enquanto termina algo.

Qualquer profissional independente da profissão, sabe que trabalho exige rigor e disciplina. Não é só relaxar e sentar e assim esperar chegar o dinheiro na mão, se bem que para muitos isso é bom. 

Tomar uma quantidade abusiva e prejudicial de café ou energéticos, ou até se encher a casa com lembretes, não vai tornar o profissional mais produtivo.

O empreendedor Ilya Pozin, citou em um artigo para a Forbes, as pessoas que são mais produtivas, sendo elas freelancers ou empresárias, não estão muito preocupadas em se manter acordadas, realizando várias coisas por dia. 

E segundo ele, isso é um grande equívoco e além disso, configura o oposto da produtividade.

As pessoas realmente produtivas não estão focadas em fazer muitas coisas e sim em como realizar tudo da maneira mais eficaz possível. Nem que seja produzir menos tarefas num dia.

Então, para que a rotina de um freelancer não se torne preguiçosa e o profissional queira apenas ficar sentado tomando chope e vendo filmes, aqui vão algumas dicas:

  1. Administrar bem as redes sociais;
  2. Não ter multitarefas;
  3. Fazer pausas estratégicas;
  4. Banir as distrações externas;
  5. Ter um E-mail organizado;
  6. Fazer bom uso de um calendários.

Aqui o profissional já vai dar um pulo absurdo no seu crescimento diário de produtividade. Essas dicas são como as normas laudo nr 24, com elas o profissional se mantém em dia com suas atividades profissionais.

Produzindo  muito mais e bem melhor, suas chances de estabelecer relações de longo prazo e fechar mais projetos aumentam.

Fazer a escolha certa do serviço como freelancer

É muito tentador oferecer uma ampla quantidade de serviços no começo. Porém, muitas

pessoas pensam que essa é a melhor forma de não perder vendas. E assim, acabam criando perfis e websites com longas listas de ofertas.

Mostrar-se como generalista pode fazer o profissional parecer como se não soubesse fazer nada direito. Tipo um pato, que nada, anda e voa, mas não faz nada disso muito bem.

Com toda certeza um tubarão seria escolhido no lugar do pato para cruzar o oceano.

É muito complicado ser especialista em tudo, ainda mais hoje em dia, com tantas informações disponíveis, prontas para serem absorvidas. O profissional, provavelmente, domina poucas de forma excepcional, e são essas coisas que ele deve oferecer.

Qual serviço freelancer você quer oferecer mesmo?

Acima de tudo, escolher um serviço que o profissional queira e consiga terminar. Pois, não vai ter um patrão o cobrando do trabalho toda hora. Essa motivação virá de si mesmo.

Optar por algo só porque dá dinheiro, ou porque é o que ele acha que sabe fazer de melhor pode muito bem não ser a melhor ideia. Acredite, seu cliente vai ver nele a falta de entusiasmo e ninguém quer pagar por um serviço mau feito.

Principalmente se o freelancing for algo complementar em sua vida ou até uma renda extra. Se o profissional quer um trabalho que possa executar bem, ele deve aproveitar os seus talentos. 

Porém, se após analisar todos os outros motivos acima, descobrir que tem mais de uma escolha na manga, ou até mesmo optar em se dedicar a aprender algo novo, é uma boa opção.

Considerações finais

O trabalho freelancer é muito vantajoso, principalmente para quem tem um perfil mais generalista ou que prefira trabalhar com liberdade, e sem estar preso às garras de algum patrão. 

Se o profissional não gostar de algum empregador, ele simplesmente devolve o dinheiro e se retira do projeto, sem se estressar com isso, pois não há vínculo empregatício entre ambos. Querendo ou não, é benéfico para todos os envolvidos no contrato.

Ninguém ficará se lixando como um raspar taco, não havendo esse vínculo, pois as partes saem ganhando no projeto.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

CADASTRE-SE NO FREELANEWS

JUNTE-SE A MAIS DE 45 MIL FREELANCERS QUE JÁ ESTÃO TRANSFORMANDO SUAS VIDAS E CARREIRAS

Informe seu melhor e-mail

Não enviamos spams 😉

Postagens Relacionadas

Comentários

Subscribe To Our Newsletter

Join our mailing list to receive the latest news and updates from our team.

Listas de Espera

You have Successfully Subscribed!