Organização para freelancer: Dicas essenciais sem fórmulas mágicas!

Organização para freelancer: Dicas essenciais sem fórmulas mágicas!

Todo freelancer em algum momento busca saber como ser mais organizado e produtivo. Esse é nosso grande dilema. Neste artigo eu trouxe algumas dicas de métodos e ferramentas que podem te ajudar quando o assunto é organização para freelancer.

Se você é freelancer, certamente já deve ter se deparado com esse dilema: Como ser mais produtivo e, assim, ganhar mais dinheiro (já que terei mais tempo)? Essa não é apenas uma preocupação de quem é freela, mas de todo e qualquer trabalhador que gosta do que faz e está interessado em ter melhores resultados em sua produtividade. Organização para freelancer não se trata apenas de ser mais produtivo, fazer mais com menos ou mesmo ter uma coleção de aplicativos.

A grande questão é: como se organizar sozinho? Como manter o foco e esquecer das distrações que nos rodeiam? Como ser produtivo sem alguém pra cobrar isso de você de tempos em tempos?

É, definitivamente esse negócio de ser o próprio chefe, se organizar e se manter sempre eficiente não é nada fácil. Mas hoje vou contar um pouco das experiências que já tive e como fiz para me tornar mais produtivo.

Não é mágica. Não existe fórmula pronta e nem uma suíte de aplicativos ou cursos que você precise muito comprar pra que isso aconteça (bem que gostaria!). Esqueça isso. Não existem gurus nem fórmulas mágicas.

O que existe é força de vontade e organização. Assim se chega a um nível de excelência e produtividade maior.

Força de vontade e organização: As bases para a produtividade

Antes de te contar as técnicas e ferramentas que uso, preciso te contar que o maior segredo para o sucesso está em você. Eu sei que parece clichê, mas no fundo você também sabe que é verdade.

Se você não tiver força de vontade e se organizar para produzir mais, para organizar suas rotinas freelancer, de nada adiantará estas dicas, nem aplicativos, nem reza brava.

O primeiro passo é você se olhar no espelho, dar um tapa na cara da pessoa que você está vendo do outro lado e dizer: Vamos se mexer, meu querido! Vamos trabalhar, vamos produzir, vamos ser mais produtivo. AGORA! NOW!

Se você já teve um papo com o cidadão do outro lado do espelho e chegaram à conclusão de que vocês querem e precisam se organizar mais, então pode continuar lendo este texto e pode testar as dicas que vou citar.

E aqui entra um parênteses importante: leia, conheça, experimente, teste os mais variados métodos e ferramentas. Só assim você vai poder escolher e entender qual serve mais para o seu estilo, sua rotina freelancer.

Inclusive recentemente, lá no Yellowcast, junto com a Thalita, do Amarelo Criativo, falamos justamente sobre isso, sobre a importância de testar e ver o que mais se adéqua ao seu perfil. Afinal, eu sou diferente de você. Talvez a organização que funcionou muito bem pra mim não funcione pra você. Por isso, fica a dica de ouvir este podcast do Amarelo Criativo e já aproveito pra deixar mais este do Aparelho Elétrico, que fala sobre como criar uma rotina de trabalho produtiva.

Potencialize sua produtividade com o GTD

GTD é uma sigla para Getting Things Done, algo que pode ser traduzido como “fazendo as coisas acontecerem”, ou como alguns preferem: “a arte de fazer acontecer”. Esse método foi criado há mais de 30 anos por David Allen e tem como base cinco pilares que vão te ajudar a fazer as coisas acontecerem:

  1. Capturar: Tirar da cabeça todas as ideias e lembranças de coisas a fazer e passar para o papel ou algum lugar onde você possa visualizar.
  2. Esclarecer: Agora você se dedica com foco e atenção para analisar cada uma das coisas que capturou e decidir o que é mais importante e demanda ação ou não.
  3. Organizar: Depois de saber o que é urgente ou não, você organiza tudo isso e coloca em listas ou agendas para poder se organizar melhor.
  4. Refletir: Agora dê uma analisada em tudo que foi organizado e veja se está tudo lá, se precisa atualizar alguma informação ou excluir alguma tarefa.
  5. Engajar: Hora de focar e executar as tarefas, sem dar margem para preocupações e coisas que tirem o foco.

Esse método busca um estado chamado “Mind Like Water”, que significa “mente como água”. Um estado onde tudo flui naturalmente, como a água, contornando obstáculos, mas sem parar seu curso. Fazer tudo com tranquilidade, pois saber que tem tudo organizado e sob controle é a chave para a produtividade.

O método GTD é riquíssimo e cheio de nuances. Por isso é impossível explicar tudo em apenas um artigo. Sugiro, então, que você comece lendo este post e depois se aprofunde mais nessa técnica.

Método Kanban e seu aliado: o Trello

Método Kanban com Trello - Organização para Freelancer

Se você já conhece o Trello, provavelmente já está familiarizado com o método Kanban e nem sabe. O método Kanban também é conhecido como Gestão Visual, Sistema Just in Time ou Sistema Toyota, pois surgiu dentro da empresa na década de 70.

Este método utiliza cartões para organizar visualmente cada etapa do processo. E a vantagem é que ele pode ser usado em qualquer empresa, por qualquer pessoa.

Você, freelancer, pode usar o Trello pra organizar seus trabalhos utilizando o método Kanban.

É possível criar uma coluna para ideias, por exemplo.

Depois você pode passar essa ideia para uma coluna “em produção” e até acrescentar outros integrantes para realizar este trabalho.

Depois de realizado, o trabalho pode ir para uma coluna que indica um estágio de aprovação ou revisão.

Através de cards com atividades e tarefas específicas que você coloca em colunas que mostram o estágio em que cada uma delas está, é possível ter um controle muito maior, de forma visual e dinâmica.

Esse método é muito dinâmico e prático e juntamente com o Trello podem te deixar muito mais produtivo e focado no que deve ser feito.

Por isso, mais uma vez deixo aqui o convite para que você busque saber mais sobre o assunto. Se você quiser, é só clicar nesse link para encontrar vários vídeos que explicam melhor como você pode utilizar o Trello e suas funcionalidades.

Organize e visualize tudo que precisa fazer com o Bullet Journal

Bullet Journal - Organização para Freelancer

Outra metodologia que sou (super) fã é o Bullet Journal. Criado pelo designer Ryder Carroll, o método ganhou a internet em 2015 e vem sendo cada vez mais aclamado, já que permite uma organização muito maior de todas as suas tarefas e, o melhor, utilizando papel e caneta! Coisas que adoro e não dispenso por nada!

Esse sistema é muito flexível e pode ser personalizado de acordo com suas prioridades e objetivos. Você pode adotar esse método para criar uma lista de tarefas, um diário, um planner, agenda de compromissos, calendário ou tudo isso junto.

Se você acompanha meu Instagram, já deve ter visto por lá algumas postagens minhas sobre o meu Bullet Journal, ou Bujo como chamam!

Mais uma vez, aconselho que você se aprofunde mais nesse assunto, pesquisa na internet ou veja algum desses vídeos aqui, que explicam de forma bem visual e prática como tudo funciona.

Outras dicas rápidas de organização para freelancer:

Você pode fazer muitas coisas, adotar diversos métodos, usar vários aplicativos pra te ajudar a ser um freelancer muito mais organizado e produtivo. Infelizmente, não tenho como falar tudo de uma vez só por aqui.

Então, vou te dar mais algumas dicas rápidas pra que você possa pesquisar mais sobre e, assim, se organizar melhor e aumentar sua produtividade:

  • Conheça algumas ferramentas incríveis que eu utilizo e que também podem ser importantes pra você. Tenho uma sessão lá no meu site que lista todas elas.
  • Se inscreva no meu Clube Vip. Lá eu mando dicas e novidades especiais pelo Whatsapp para os meus participantes e sempre tem coisas novas sobre organização e produtividade para freelancers, dentre outros assuntos.
  • Você também por participar do grupo no facebook, com dicas, jobs e interações!
  • Outra coisa que sempre faço: contar com os imprevistos. Sempre adiciono 2 ou 3 dias ao meu deadline. Se preciso entregar algo na sexta, marco o deadline pra quarta. Assim, se algo der errado ainda tenho dois dias pra me organizar.
  • E por saber que tem essa folga no deadline, muita gente não respeita os prazos. Então, seja disciplinado e sempre respeite.
  • Pesquise também sobre o método Scrum. Esta é uma abordagem diferente sobre gestão de projetos, mas muito eficiente.
  • Se você já conhece o Kanban e o Trello, vale a pena saber mais sobre o Correlo Power Up. Neste artigo você pode entender mais sobre como ele pode ser integrado ao Trello para facilitar gestão de equipes e projetos.
  • Não se esqueça de testar e avaliar periodicamente as ferramentas e métodos que estão trazendo melhores resultados. Se alguma delas não estiver trazendo os resultados esperados, não tenha medo de buscar uma nova opção. Eu faço isso quinzenalmente!
  • Tenha sempre em mente que organização para freelancer não se trata de ferramentas ou fórmulas mágicas

Volto a ressaltar: testar é a melhor forma de se tornar produtivo. Esteja aberto a novas ideias, formatos, workflow, aplicativos, etc. Entenda sua própria curva de aprendizado e teste, simples assim. Se algo não funcionar ou tiver resultados diferentes do esperado, não se sinta mal em mudar, nem se sinta culpado por isso, apenas vai lá e muda!

Se esse artigo foi útil para você, se você gostou do que eu falei aqui, vou te pedir dois favores:

  1. Compartilha nas suas redes, assim você pode ajudar outros profissionais a se tornarem mais produtivos.
  2. Comenta aqui embaixo sobre quais métodos e ferramentas você utiliza para se organizar e ser mais produtivo. Certamente sua opinião poderá ajudar muita gente a evoluir como profissional e ser humano.

Você também pode sugerir temas, viu? Até a próxima ?

CNPJ para Freelancer, vale a pena?

CNPJ para Freelancer, vale a pena?

Ainda está na dúvida se CNPJ pra freelancer vale mesmo a pena? Este texto vai te ajudar de maneira rápida e prática a clarear as ideias e entender se a formalização é o ideal pra você.

Você está realizando aquele velho sonho de ser freelancer, ter seu próprio negócio, fazer o que gosta e chegou num determinado ponto em que já está pensando se deve ou não adquirir um CNPJ.

Mas se está lendo isso aqui é porque provavelmente ainda não sabe se CNPJ para freelancer é realmente um bom negócio. Mas calma. Por isso estou aqui, agora. Pra tirar suas dúvidas da maneira mais simples e prática possível!

Responda as perguntas e saiba se agora é a hora de ter um CNPJ para Freelancer

Vou te fazer algumas perguntas simples. Ao final, dependendo das suas respostas, você vai saber se ter um CNPJ é o caminho para você ou não.

  1. Você tem interesse em se portar como um profissional especializado no que faz, apagando aquela ideia que alguns podem ter de você, de que faz apenas alguns bicos?
  2. Já deixou de atender clientes por não conseguir emitir notas fiscais?
  3. Tem vontade de conquistar clientes maiores e, consequentemente, ganhar mais?
  4. Tem interesse de firmar parcerias com outras empresas e ter acesso a facilidades que são concedidas apenas para quem possui CNPJ?
  5. Quer ter facilidade para abrir contas, receber descontos e contratar financiamentos bancários?

Se você respondeu sim para todas essas questões, então, parabéns: você deve se formalizar o quanto antes! Você tem todos os anseios de um empreendedor e precisa buscar um CNPJ para freelancer. Afinal, como você mesmo sabe, não ter essa formalização e não conseguir emitir notas fiscais acaba te impedindo de conquistar novos clientes.

Ok. Preciso de um CNPJ. Mas como faço?

Eu poderia dizer que “agora chegou a parte difícil”. Mas, não. Felizmente hoje temos uma grande facilidade em abrir uma empresa, principalmente para o pequeno empreendedor, aquele que está começando agora, o freelancer.

Comece sendo um MEI

O primeiro passo é você buscar ser um Microempreendedor Individual. O MEI tem CNPJ e todo status de empresa, porém não precisa passar por tanta burocracia, nem pagar tantos impostos, além de ser isento de diversas taxas. Além disso, é possível contratar até um funcionário e você também tem todos os benefícios do INSS, como licença saúde, salário maternidade e aposentadoria.

E quando eu falei que ser MEI era fácil, não era exagero. Você pode se cadastrar e fazer tudo pela internet, sem enrolação. Logo você já está cadastrado e com um CNPJ ativo. No Portal do Empreendedor você pode tirar todas as suas dúvidas e já abrir o processo para ter seu CNPJ para freelancer agora mesmo!

Depois é que vem a parte mais chatinha, que é ir até a prefeitura e solicitar acesso para emissão de nota fiscal. Mas nada muito complicado, e pode até ser mais simples, depende da cidade onde mora.

Dicas finais

Se você não quer se estressar muito com isso, contrate um contador ou busque mais informações com amigos ou na internet. Você vai ver que o processo é bem simples e vale muito a pena.

E falando em simplicidade, se você quer fazer tudo isso pela internet, sugiro que você conheça o ContSimples, que te permite ter um escritório de contabilidade totalmente online te ajudando em tudo o que precisar.

A minha outra dica é que você se cadastre no meu Clube Vip, assim poderá receber mais novidades e conversar comigo pelo Whatsapp, podendo tirar mais dúvidas e trocar uma ideia.

Agora é com você! E seja bem-vindo ao mundo dos freelancers formalizados!

Pin It on Pinterest